sábado, 23 de agosto de 2008

A Caminho das Eleições - hoje falo eu




Em marcha lenta seguem as caravanas para o dia 5 de Setembro. África precisa de exemplos e Angola é um dos países com essa capacidade.
Pequenos incidentes, felizmente a maioria deles verbais, tenta aquecer a mornidade da campanha que parece está como o tempo, carregado de cacimbo. A imaginação falta onde abundam as ideias que só de ouvir a gente fica a saber não vai dar em lado nenhum, que não levam a outro lugar que não ao imaginário desértico.

Aquilo que sobressai mesmo é que com a estória do petróleo e diamantes na abundância o Estado tem mesmo é de dar e assim melhorar o estado de vida das pessoas. Mas estão a esquecer que é preciso trabalhar para melhorar a qualidade de vida.
Vamos ver assim num ao de leve o que se passa nalguns partidos:
MPLA: dividido entre aqueles que pensam que nada vai mudar apenas legitimar o estado da coisa e aqueles que sabem que só a democracia pode separar o poder das acções empresariais;
UNITA: acaba a fome por decreto e subsidia tudo e todos;
Fdp: promete uma torneira em cada casa. Mas será que é mesmo só a torneira ou também vai a água com ela? e os programas de rádio de cerca de 10 desérticos minutos?;
AD-Coligação usa nos seus tempos de antena na tv três "meninas do teatro" a fazer uns sectchs engraçados e com alguma imaginação o que faz com que depois de terminado o tempo ainda alguém se lembra que existem:
PAJOCA e PRS apostaram em eleger alguém a qualquer preço pelo que vão ao filão do separatismo e regionalismo:
PRD apela no voto da mudança, slogan da UNITA, que pelos vistos vai agradecendo;
... e assim fui seguindo a campanha desde aqui do meu sofá.



fotos retiradas da internet

Pensar e Falar Angola

Sem comentários:

AGUINALDO FARIA

Pensar e Falar Angola