sexta-feira, 20 de abril de 2012

Achegas para a História de Angola(7)


QUATRO DATAS PARA RECORDAR…

27 de JUNHO de 1975 – Os estados Unidos da América (EUA) sugerem a desintegração territorial de Angola, com vista a apoderarem-se de Cabinda. As duas «Angolas» em que os EUA apostavam eram a «Angola da FNLA» e a «Angola da UNITA», derrotando e massacrando o MPLA e toda a população que lhe era afecta.
Mas como havia a «Emenda Clark», os EUA não podiam intervir directamente, então intervieram, através da CIA, ajudando a FNLA/Zaire e a UNITA/África do Sul.
Nessa altura não havia militares cubanos em Angola, e os soviéticos estavam olhando, observando…

5 de OUTUBRO de 1975 – A África do Sul invade Angola e instala uma base militar no Kuito. Então desencadeia uma operação desesperada para impedir a proclamação da independência em Luanda.
A «Coluna Zulu», da «Operação Savana», percorre 3 mil quilómetros em 33 dias, ficando perto de Luanda…
No Norte a FNLA pediu à África do Sul/EUA/Israel armamento pesado para destruir Luanda.
No Sul a Unita pediu aos seus patrões armamento ligeiro.
Mil soldados de elite zairenses entram rapidamente pelo Norte rumo a Luanda, mais 120 mercenários portugueses comandados todos pelo coronel Santos e Castro, se não me engano, mais 50 soldados de elite sul-africanos.

10 de NOVEMBRO de 1975 – Um dia antes da proclamação da independência - Chega a Angola o primeiro contingente de soldados cubanos, possivelmente cerca de 520 soldados de elite, sem que a URSS soubesse pois, como disse, o Cda Agostinho Neto não era da absoluta confiança dos soviéticos, e eu já aqui escrevi que em Maputo, no dia da independência de Moçambique, ele recebeu diplomatas ocidentais solicitando a sua simpatia para a causa do MPLA – que, queira-se ou não, era a organização mais «ocidentalizada» de Angola -, infrutiferamente.

15 de NOVEMBRO de 1987 a 23 de MARÇO de 1988 – Treze anos depois da proclamação da independência e no seguimento de os racistas sul-africanos e o seu lacaio Savimbi terem instalado uma importante base militar no Cuito Cuanavale, começa a Grande Batalha – mais de 120 dias, a mais longa batalha de África, a Unita /RAS utiliza aviões C-54 Skymaster. As forças angolano-cubanas vencem os invasores sul-africanos.



Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário

Dia do Herói Nacional

Pensar e Falar Angola