Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2007

Onça

Imagem
Reino:
Animalia
Filo:
Chordata
Classe:
Mammalia
Ordem:
Carnivora
Família:
Felidae
Género:
Panthera
Espécie:
P. pardus

Leopardo (Panthera pardus), também chamado onça em Angola, é, com o leão, tigre e onça-pintada, um dos quatro "grandes gatos" do gênero Panthera. Medem de 1 a quase 2 m de comprimento, e pesam entre 30 e 70 kg. As fêmeas têm cerca de dois terços do tamanho do macho. De menor porte do que a onça-pintada, o leopardo não é menos feroz. Habita a África e Ásia.
Um leopardo geralmente caça impalas e por vezes gnus, ruminantes presentes na savana. O leopardo usa a sua imensa força e transporta a sua presa para o cimo de uma árvore para a tirar do alcance de outros predadores como os leões e as hienas. Um leopardo consegue carregar animais duas vezes mais pesados que ele mesmo.







Pensar e Falar Angola

GONGONHA

Imagem
"Missesso – literatura tradicional Angolana", de Oscar Ribas (Tipografia Angolana Luanda, 1962, v.2) no capítulo "Culinária e bebidas" (p.88): "Gongonha – sopa fria de farinha de mandioca e açúcar ou mel". E depois: "Bastante solta, é usada em Luanda, como refrigerante".

"Não peça Gongoenha em Luanda nem noutra qualquer paragem de Angola. É uma bebida para gente íntima, feita em casa, conhecida no mundo doméstico. Popularíssima. Não se vende em parte alguma. Faz-se e bebe-se". E depois: "Não procure nos dicionários nem a mencione conversando com amigo importante. Dará impressão de vulgaridade total".E nos conta o que lhe ocorreu "no mercado municipal de Quinaxixe", onde viu "uma mulher preparar uma bebida e fazê-la beber ao miúdo que conduzia amarrado as costas, como um japonesa". Curioso, procurou logo saber o que era: "Atinei que era farinha de mandioca, um pouco de açúcar e água. Mexeu e serviu-se, …

Bufalo

Imagem
Reino:
Animalia
Filo:
Chordata
Classe:
Mammalia
Ordem:
Artiodactyla
Família:
Bovinae
Género:
Syncerus
Espécie:
S. caffer


O búfalo-africano (Syncerus caffer) é um mamífero bovino de África. É um herbívoro de grandes dimensões, que atinge 1,7 metros de altura, 3 metros de comprimento e 900 kg de peso.
O búfalo-africano embora fisicamente semelhante ao búfalo comum encontrado na pecuária do norte do Brasil, é um animal de maior porte e selvagem. O búfalo adulto é muito forte, impondo respeito mesmo a um grupo de leões que possa cruzar no seu caminho. Além do homem, possui como predador natural o leão, mas mesmo um indivíduo da manada é capaz de se defender usando a força ou a protecção da própria manada. Regularmente pelo número de animais na manada, pela dispersão no terreno e pela falta de defesa de animais idosos, os leões podem matar e comer um búfalo, mas isto exige que um grupo de leões se organize e ataque um único animal. É raro o fato de um leão atacar e derrubar um búfalo adulto sozinho. Out…

Diário de um embaixador

Imagem
Capa: Palácio de Ferro, aguarela de Sofia Pinto da França
Pensar e Falar Angola

Gnu

Imagem
ClassificaçãoReino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Gênero: ConnochaetesA palavra "Connochaetes" deriva de duas gregas: "konnos" que significa barba e "khaite" que significa cabelos caídos - referente aos pelos que possui na face e no pescoço.Antílope de extranha aparência, habita as savanas do centro e sudoeste da África. Migra todos os anos, na companhia de zebras e gazelas, em busca de pastos frescos e água. Os filhotes são capazes de andar e correr pouco tempo depois do nascimento. Desta forma, podem fugir de leões e outros predadores.Existem 5 subespécies:Connochaetes taurinus albojubatusGnu-do-leste ou Gnu-oriental (Eastern White Bearded Wildebeest); Quênia e TanzâniaConnochaetes taurinus cooksoniGnu-de-cookson (Cookson’s Wildebeest); ZâmbiaConnochaetes taurinus johnstoniGnu-de-niassa (Nyassa Wildebeest); Tanzânia, Malauí, MoçambiqueConnochaetes taurinus mearnsiGnu-d'oeste ou Gnu-ocidental (Western White …

FERNANDO CATERÇA VALENTIM

Imagem
Valentim é o nome do artista angolano Fernando Caterça Valentim. Nasceu em Gabela, na província do Kwanza Sul, no dia 5 de Maio de 1950.
Valentim é um pintor autodidacta, tendo sido aluno do pintor angolano Luzolano João de Deus, desenvolveu a sua arte mostrando a paixão pelos motivos angolanos. É membro da UNAP – União Nacional de Artistas Angolanos – desde 1977 e da Sociedade Portuguesa de Autores, em Portugal.
Valentim luta pelo crescimento da sua arte e da sua expressão artística, aprofundando os seus conhecimentos técnicos também, sendo referido no catálogo da IV Bienal da Arte Bantu, realizada em Libreville-Gabão pelo CICIBA, como um dos grandes pintores angolanos.
Está presente em várias exposições nacionais e internacionais, como é o caso de França, Inglaterra, Portugal, Itália, Argélia, Brasil e Egipto. Em Angola, a sua obra já viajou por Benguela, Huíla e Luanda. Em 1985, esteve presente na Exposição Internacional de Arte Bantu, organizada pela CICIBA. As suas obras mais emble…

Selecção nacional bate recorde de vitórias

Imagem
Angola! 9 Vezes campeã continental!!!




Carregue na imagem para abrir o site oficial do Afrobasket'2007

Angola! Campeã Africana


Afrobasket2007: Selecção nacional bate recorde de vitórias

Luanda, 25/8 - A selecção nacional venceu esta noite o seu quinto campeonato africano consecutivo e o nono no total, superando o seu próprio recorde no domínio do basquetebol no continente. Na final, disputada no pavilhão da Cidadela, em Luanda, Angola bateu os Camarões por 86-72.



Na presença do Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos, entre os mais de seis mil adeptos, o combinado nacional teve o seu jogo mais difícil. Ao cabo do primeiro quarto, registava uma igualdade a dez pontos. Ao intervalo a vantagem do campeão era apenas de dois pontos (33-31).

O terceiro quarto foi decisivo para a consolidação da vantagem, tendo terminado com um resultado parcial de 34-20, conseguindo no final um 67-51.

No último quarto, entretanto, o adversário voltou a aproximar-se até 10 pontos, mas a selecção nacion…

Suricata

Imagem
Ordem: CarnívoraFamília: HerpestidaeNome popular: SuricataNome em inglês: Suricate, slender-tailed, meerkat.Nome científico: Suricata suricattaDistribuição geográfica:Habitat: campos abertos, lugares secos e solos pedregosos.Hábitos alimentares: são basicamente insetívoros, mas se alimentam também de pequenos invertebrados, ovos e matéria vegetal.Reprodução: sua gestação é de 77 dias com 02 ou 05 filhotes.Período de vida: 13 anos
Os suricatas (Suricata suricatta) são mamíferos pertencentes à família Herpestidae, que é representada por diversas espécies de carnívoros de pequeno e médio porte e habitam regiões quentes da Europa, África e Ásia. De modo geral, possuem a cabeça alongada, focinho pontiagudo, patas curtas e cauda comprida. Eles se alimentam principalmente de pequenos vertebrados (ratos, pássaros, lagartos e cobras), mas também podem se alimentar de insetos, aranhas e escorpiões. Estes pequenos animais são extremamente curiosos e estão entre os mamíferos mais sociáveis, vivend…

Fragmentos de História

Um fragmento da História

Espontaneidades da minha alma

Imagem
"Espontaneidades da minha alma. Às senhoras africanas". Loanda: Imprensa do Governo, 1849. 140 p. - o primeiro livro de poemas africano de língua portuguesa, impresso em Angola. (a imagem será publicada em breve)
O autor é José da Silva Maia Ferreira, angolano, mestiço, descendente de europeus e nascido em Benguela, homem de certa cultura, conhecendo o latim e o francês
Este livro foi descoberto pelo professor Gerald Moser da Universidade da Pensilvânia na colecção de livros raros da Biblioteca Pública de Nova Iorque.
Angola foi a segunda colónia portuguesa a dispor de uma tipografia, criada em cumprimento do decreto de 7 de Dezembro de 1836, da Rainha D. Maria II de Portugal.
(…)”Às senhoras africanas, não se cansa de cantar a terra onde nasceu, dizendo das suas conterrâneas serem: donzelas de planta mui breve, /Mui airosas, de peito fiel./ Seu amor é qual fonte de prata/Onde mira quem nela se espelha/ A doçura da pomba que exalta, /A altivez, que a da fera semelha.(…)"(1)

Parques Naturais

Imagem
São 13 as Zonas de Protecção Integral da Natureza em Angola.
Os 82.000 Km² que ocupam, correspondem a 6,6 % da superfície do país, distribuídos por 6 Parques Nacionais, 1 Parque Natural Regional, 2 Reservas Naturais Integrais e 4 Reservas Naturais Parciais. Se considerarmos também 18 Reservas Florestais e diversas coutadas, atingimos 188.650Km².
A caça furtiva e a guerra civil (1975 a 2002), reduziram drasticamente a fauna existente: Na Quissama, de 450 leões em 1950, restavam 5 em 1997, enquanto os elefantes tinham passado de 1.200 para 20. Actualmente, com o projecto Arca de Noé estão a ser trazidos animais de outros países africanos para a Quissama.

http://www.cpires.com/angola_parques.html

Pensar e Falar Angola

Cabra de Leque

Imagem
A Cabra e Leque – Springbok na RSA – é uma espécie similar da Gazela, estando separadas do género porque esta apresenta cinco pares e dentes mastigadores e as Gazelas apresentam seis. Outra característica que distinguem a espécie é a prega de pele que se estende por toda a linha média dorsal e que está coberta de pelo mais claro e mais comprido.
Classificação
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Sub-Família: AntilopinaeHabitat
Este herbívoro vive nas planícies abertas (savana e semi-desértica) do Sul de África, onde se alimenta da parte aérea de plantas, raízes e tubérculos. A maior população destes animais vive no Kalahari. Caracterização
A cabra de leque é uma espécie de gazela que está entre os animais mais rápidos do mundo, podendo atingir velocidades superiores a 90 km/hora e – o que deu origem ao seu nome em inglês – dar saltos verticais que atingem os quatro metros. Durante o salto, que serve para avisar a manada da presença de predadores, o animal encurva o dorso, es…

Palanca

Imagem
PALANCAS a) Hippotragus equinus
b) Hippotragus niger
c) Hippotragus niger variam Com o nome de «palanca» ou «malanca» distinguem-se em Angola três espécies, muito semelhantes no físico e nos costumes:
— A «palanca vermelha» (Hippotragus equinus), das três a mais abundante e espalhada em Angola, pois é comum em toda a província, com excepção das grandes florestas do Norte e das regiões desérticas da costa e do extremo Sul.
— A «malanca» ou «palanca da Rodésia», abundante em terras dos Luchazes e Cuando, até o Cubango e Cafima.
— Finalmente, a afamada «palanca negra», ou «palanca gigante», espécie exclusivamente angolana, muito rara e reduzida a algumas centenas de indivíduos, na região compreendida entre o curso superior do Cuango e o rio Luando.
São as três antílopes magníficos, da corpulência dos «olongos» atrás citados, caracterizados pela beleza opulenta dos quartos dianteiros, altivamente elevados, e que dão aos seus corpos linhas suavemente escorregadias, da frente para trás — e por lind…

Comunicação

Imagem
Angolano não come.......................... PITA
Angolano não bebe.............................. CHUPA
Angolano não vomita...........................XAMA DIOGO.
Angolano não roça................................TARRACHA.
Angolano não dança................................BAILA.
Angolano não dorme.................................CAMPA
Angolano não toma o pequeno almoço........MATABICHA.
Angolano não vai a festa...........................VAI AO BODA
Angolano não veste..................................GRIFA
Angolano não trabalha...............................BUMBA
Angolano não falta.....................................FUGA
Angolano não luta.....................................BILA
Angolano não curte....................................TCHILA
Angolano não faz amor...............................TCHACA
Angolano não Bufa..................................PEIDA
Angolano não faz xixi...............................SUSSA
Angolano não mente................................DA JAJÃO
Angolano não assalta..............…

ANGOLA, descrita - Futungo de Belas

Imagem
(…)
O Futungo de Belas tem origens muito recentes. Já quase à beira dos acontecimentos que precipitaram a independência de Angola, um grupo de portugueses abastados de Luanda decidiu instalar nessa área um clube de pesca luxuoso. Para o complexo projectado, demarcou-se uma vasta zona e nela, após a construção da sede, foram os sócios espalhando moradias sólidas, embora naquele gosto duvidoso tão à maneira pomposa da plutocracia do último período colonial.
O conjunto, olhado dum plano superior, onde passa a estrada para a Barra do Quanza, tem na verdade uma certa imponência. Espraia-se em suave declive até às águas quietas e metálicas da baía do Mussúlo, semeadas de ilhotas, cerradas no horizonte pela linha escura e longa da ilha do mesmo nome. As diversas construções e vetustos embondeiros pontuam, aqui e ali, um imenso espaço de relvados, jardins e pequenas matas, que morre num palmar junto ao mar. Abarcado no seu todo, o conjunto ganha grandeza e elegância.
Diz-se que Agostinho Neto …

Insectos

Imagem
Pensar e Falar Angola

Feijoada de Luanda

Imagem
Feijoada de Luanda 1/2 kg de feijão manteiga 1 chouriço com 200 gr 200 gr de presunto 500 gr de pé de porco 250 gr de nabos com rama 1 dl de Azeite 1 cebola média 150 gr de farinha de mandioca água , sal e gindungo. 'Modus faziendi' Cozem-se o feijão e as carnes muito bem em água com sal. Faz-se um refogado com o azeite e a cebola até esta ficar transparente. Adiciona-se um pouco de água da cozedura das carnes e do feijão. Misturam-se as carnes cortadas aos bocados, o feijáo os nabos cortados aos quartos grossos e a rama destes. Deixa-se cozer, tempera-se com gindungo e serve-se com a farinha de mandioca torrada ligeiramente no forno.
Pensar e Falar Angola

Cabinda (II)

Imagem
Efectivamente, foi no longínquo ano de 1482 que Diogo Cão, às ordens do Rei de portugal D. João II, colocou solenemente na margem esquerda do rio Nzadi ou Nzari (Zaire) o seu primeiro padrão (o Padrão de S. Jorge) e enviou os primeiros emissários encarregados de levarem as homenagens e presentes do rei de portugal ao manicongo, senhor de um vasto território, designado nas relações dos viajantes e missionários europeus dos séc.s XVI e XVI por Reino do Congo, estendendo-se pelas duas margens daquele rio para norte até ao rio Ogoué (Gabão), para sul até ao rio Cuanza e muito para o interior até ao rio Cuango, onde se localizava Mbanza Congo (São Salvador), situada no angulo formado pelo rio Kwilu e o seu afluente, o rio Twa. A privilegiada situação geográfica de Mbanza Congo terá justificado a migração, nos finais do séc. XV, de um grupo ou grupos de Yombe da região de Vungu ao norte do rio Zaire e a sua fixação neste local que o mítico Nimi a Lukeni, investido no poder pelo ancestro &qu…

ANGOLA DESCRITA, Luanda

Imagem
(…) Luanda “… é bem uma cidade atlântica. Sobe pelas encostas do vale em que se criou para ver o Atlântico, de mirantes surpreendentes, onde domina em tardes de cacimbo, a perturbadora luz dos trópicos (…)” (Galvão, Henrique in Monografia do império)

A capital de Angola teve espectacular crescimento nos anos de 1930 a 1950 com 60.000 habitantes em 1940, passou a 140.000 (1950), a 225.000 (1960), e quase 500.000 em 1968 (…) (Marques, Oliveira in História de Portugal).
Luanda foi certamente pelo seu desenvolvimento acentuado no 1º quartel do século, percursora nacional em termos de execução de planos: conhece-se o Plano de Urbanização da Cidade de Luanda – que com o de Coimbra foi o primeiro a ser realizado em Portugal pelo urbanista Etienne de Groer (1). (…). O plano (publicado na revista Técnica, do Instituto Superior Técnico, em 12/1944) concluído em 1946, prevê cinco “aglomerados satélites” (…) os quais teriam “… perímetros generosos, para lá de uma zona rural de protecção com cerca d…