A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

sábado, 30 de junho de 2012

"A voz e o percurso de um povo"


Literatura
Escritora Marta Santos lança "A voz e o percurso de um povo" 
Luanda - A escritora angolana Marta Santos lançou ontem (sexta-feira), na sede da União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda, a sua mais recente obra bibliográfica intitulada “A voz e o percurso de um povo”, que retrata a biografia do “rei” da música angolana, Elias Dya Kimuezo.
No acto de apresentação da obra, o vice–ministro da Cultura e escritor, Cornélio Caley, disse que o livro representa um tributo à história angolana, pois irá contribuir para que as futuras gerações conheçam o percurso cultural de Angola.
Disse igualmente que a autora da obra fez com mestria o relato de uma voz voltada para a humanidade e recheada de esperança, já que não era necessário saber o kimbundu (língua nacional com o qual interpretava as suas canções) para perceber a mensagem de sofrimento do povo angolano contida na música de Elias Dya Kimuezo. 
“O lamento transmitido na canção do povo de Luanda, que enfrentava o colono, e que o Elias espalhou por Angola inteira através da sua voz, constituiu uma forma de clamar o socorro para a liberdade do seu povo do jugo colonial”, disse.
Com uma tiragem de dois mil exemplares, o livro contém fotos e retrata o percurso artístico do rei da música angolana, que este ano completou mais de cinco décadas de sua carreira. A obra está a ser comercializada no preço único de quatro mil e 500 kwanzas.
Durante a apresentação da obra estiveram presentes familiares e amigos do consagrado músico, seguido de um jantar de gala onde a música africana marcou o seu ambiente.
Depois do seu lançamento em Luanda, “A voz e o percurso de um povo” será igualmente publicado em Portugal.
Elias José Francisco, nome artístico Elias dia Kimuezo, nasceu a 02 de Janeiro de 1936, numa pequena casa no bairro Marçal, em Luanda. Começou a sua carreira artística em 1950, no grupo “Ginásio”, como compositor.
Em 1956 apareceu como intérprete e tocador de bate-bate, integrando o conjunto “Kizomba”, do Sambizanga. Nesta época, fundou o conjunto Dikundus, constituído por operários fabris, no qual se destacou como vocalista principal. Angop


Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário