A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Embaixador do Brasil destaca expansão económica de Angola

Belgrado (Do enviado especial) - O embaixador do Brasil na Sérvia, Alexandre Addor Neto, afirmou hoje, em Belgrado, que Angola está a passar por um momento de grande expansão económica, o que se reflectirá na melhoria das condições sociais dos seus cidadãos.

Alexandre Neto, que já foi embaixador do Brasil em Angola entre 1995 a 1999, manifestou-se, em declarações à Angop, esperançado que, com este momento dinâmico da economia, os angolanos poderão ter os seus problemas de saúde e educação resolvidos.

"Angola é um país muito rico, pelo que só desejo tudo de melhor para as lideranças e para o povo angolano", asseverou.

Apesar de fazer algum tempo que não vai a Angola, isto desde Janeiro de 2002, o embaixador brasileiro tem bem patente, igualmente, a riqueza da literatura angolana, pois já participou em eventos literários em locais como a União dos Escritores Angolanos e a Associação Recreativa Chá de Caxinde, em Luanda.

"A literatura angolana é a das mais criativas que se possa imaginar, tem grandes nomes, tais como Manuel Rui Monteiro, Pepetela, Jacques dos Santos, com quem também troco impressões sobre esta literatura", salientou.

Por sua vez, o embaixador de Portugal na Sérvia, Luís Sampaio, a saída de um encontro que manteve com a escritora e viúva do primeiro presidente angolano, António Agostinho Neto, Maria Eugénia Neto, sublinhou que Angola é uma "super potência" para o resto do século 21, pelo que os países amigos devem necessariamente apoiar o progresso deste país.

Relativamente ao encontro que manteve com Maria Eugénia Neto, Luís Sampaio disse que teve a oportunidade de trocar impressões em como melhorar ainda mais a língua portuguesa em eventos como a Feira Internacional do Livro de Belgrado.

"Como primeira experiência na divulgação da língua portuguesa na Sérvia é evidente que devemos continuar e aprofundar o relacionamento entre as culturas e as literaturas tão diversificadas dos países que falam português", concluiu.


AngolaPress

Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário