A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Comunicado do Bloco Democrático

Uma vez mais a este blog é enviado um comunicado do Bloco Democrático, com o pedido de divulgação. Sendo este um blog de Falar e Pensar Angola, em todas as suas vertentes, reportamo-lo na íntegra, não fazendo qualquer juízo salientado que toda a responsabilidade cabe ao Partido Bloco Democrático. O mesmo tratamento faremos a todos os comunicados de todos os Partidos Políticos, legalmente reconhecidos, que o solicitem.



ATAQUE DA MILÍCIA ARMADA DO REGIME AUTORITÁRIO


O Bloco Democrático, na província de Luanda, dá a conhecer à opinião pública nacional e internacional que a situação de intolerância e repressão, no país, está a agravar-se, visando todos os opositores do regime ditatorial de José Eduardo dos Santos e, em particular, os elementos do Movimento de Acção Revolucionária e os militantes do BD.
São muitas as evidências e os factos repetem-se e se acumulam, tendo ocorrido o mais grave, ontem a noite, quando a milícia armada do regime de José Eduardo dos Santos atacou o bunker do Movimento de Acção Revolucionária, onde nove revús se encontravam reunidos, tendo sido surpreendidos pelo assalto de 15 elementos do Movimento Espontâneo Armado que invadiu aquele local, armados de bastões de ferro e armas de fogo, desferindo golpes em todas as direcções.
Desta acção resultaram ferimentos e mazelas em todos os revús que se encontravam na reunião e numa senhora vizinha do bunker, havendo muitas lesões físicas graves.
As acções de intimidação e repressão repetem-se constantemente por todo lado, onde se manifeste uma acção de verdadeira oposição ao regime de JES. Pressão sobre os proprietários das casas arrendadas para que estes resolvam o contrato, assaltos, ameaças a integridade física das pessoas, fogo posto em residências, terrorismo psicológica sobre as famílias… …tudo serve para tentar parar o movimento de contestação da ditadura.
O regime perdeu a vergonha de se apresentar com a sua face violenta e repressiva e tem a reacção desfavorável da opinião pública nacional e internacional como um risco calculado que prefere correr, reduzindo os seus efeitos com a máquina da sua propaganda, do que ver uma manifestação se agigantar, exigindo a saída do poder de José Eduardo dos Santos, fartos que todos estamos da sua ditadura de quase 33 anos. Vai pois continuar a massacrar os seus verdadeiros opositores, enquanto vai dar visibilidade aos continuístas ditos da oposição para legitimar a democratura.
O BD – Luanda apela pois que se forme uma corrente de solidariedade, nacional e internacional, para com o movimento unido contra a ditadura, que ajude a proteger os seus activistas e os apoie moral e materialmente para que possa prosseguir na sua acção de resistência e luta contra a ditadura.
O BD exige da Polícia Nacional o mesmo zelo que demonstrou quando dos actos de violência, ocorridos na província de Benguela, protagonizados por um grupo de apoiantes da Unita (que a sua direcção condenou prontamente), o mesmo empenho para denunciar e a mesma diligência para prender os actores desta actividade terrorista continuada contra os activistas do Movimento de Acção Revolucionária e contra os militantes do BD.
O BD exige da direcção do Hospital Américo Boavida e da Ordem dos Médicos de Angola abertura de um processo disciplinar e deontológico aos médicos de serviço, ontem à noite, no Banco de Urgência daquela unidade hospitalar pública, por denegação de assistência médica à pessoa necessitada, o que constitui incumprimento de contrato de trabalho e flagrante violação do código de ética e deontologia da profissão e do juramento de Hipócrates que fizeram no fim da sua formatura.
A luta é o caminho da Liberdade, Modernidade e Cidadania activa.
Luanda, 23 de Maio de 2012.
A coordenação do BD-Luanda
Luís de Nascimento



Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário