A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

CONFERENCIA DE IMPRENSA MAT VERSUS JORNALISTAS - Opinião de Sérgio Conceição

CONFERENCIA DE IMPRENSA MAT VERSUS JORNALISTAS



Depois de já ter tido encontro com a sociedade civil e com os Partidos Políticos, o Ministério da Administração do Território reuniu-se nesta terça feira 22 com os jornalistas angolanos em conferência de imprensa no CEFOJOR em Luanda.
Nesta conferência o Ministro Bornito de Sousa tentou mais uma vez mostrar que o seu Ministério não imiscui-se nas tarefas da CNE. Mostrou que o MAT apenas está a dirigir as operações logísticas e não propriamente a preparação das Eleições como infelizmente tem sido veiculada por alguma comunicação social e redes sociais. E como exemplo o Ministro perguntou se seria a CNE a arranjar as estradas, caso uma estivesse intransitável na altura das eleições; perguntou ainda se a CNE tem capacidade para suprir todo aparato logístico que este processo acarreta, nomeadamente o mapeamento, os cadernos eleitorais, os transportes etc.
Deu ainda como exemplo os casos de outros países que têm ministérios como o Interior e justiça que cuidam deste processo apesar de ainda assim haver um organismo que cuida das eleições desde o inicio (convocação das eleições) até o final do processo (publicação dos resultados).
Numa pergunta feita pelo jornalista da TPA Alves Fernando, sobre o porque de não ter sido já acautelado aquando da aprovação da Constituição, a questão da independência do órgão eleitoral de conforme diz o artº 107, o Ministro disse que a resposta a esta questão, está exactamente no nº 2 do mesmo. Ou seja, Bornito de Sousa disse que a Lei vai determinar a independência do órgão eleitoral e como esta Lei está no parlamento para ser aprovada então o melhor mesmo é esperar por ela e ver o que de lá vai sair.

Disse ainda em jeito de brincadeira, que melhor mesmo é as equipas (Partidos Políticos) cuidarem de preparar a temporada (eleições) e deixarem de se preocupar já com o árbitro (CNE), pois podem correr o risco de prepararem mal a época e depois perderem a temporada toda por falta de uma estratégia de jogo capaz e eficaz para se debaterem com os grandes.

Disse ainda que entretanto não podia-se esperar pela aprovação da nova Lei, pois se assim fosse, muito provavelmente não teríamos eleições no próximo ano o que faria com que entrássemos numa inconstitucionalidade total e sem precedente já que a CR determina que as eleições devem ser marcadas pelo Presidente da Republica até 30 dias antes do final dos mandatos dos deputados.

Nesta reunião que estiveram presente a fina flor do jornalismo angolano publico e privado chamou-me atenção o facto de estarem na sala cerca de mais ou menos 300 jornalistas e apenas um da imprensa publica (Alves Fernandes da TPA) ter feito uma pergunta. Me perguntei se os jornalistas da RNA, Jornal de Angola e Angop tinham receio do Ministro Bornito ou da Ministra da comunicação social que também estava presente.
Sobre o processo de registo e actualização que decorre o Ministro mostra-se satisfeito com a aderência da população dizendo que nesta fase que vai terminar já a 16 de Dezembro estima-se fazer cerca de 4.000.000 de registo e actualizações.
Bornito de Sousa disse que os angolanos podem ficar descansados com a veracidade deste processo.
Sobre os angolanos que vivem no estrangeiro ninguém falou nada. Nem jornalistas perguntaram nem Ministro deu uma palavra sobre estes “coitados” que mais parece que foram esquecidos.
Ainda assim ficaram perguntas por se fazer.
No final do encontro tive a felicidade de ser abordado por Bornito de Sousa.
Afinal o Ministro conhece-me!
Disse-lhe apenas que logo estaremos juntos…no Facebok.





Carolina Cerqueira e Bornito de Sousa.




Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário