quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Rato Mickey na Eurolândia

Terreiro do Povo
Lulendo
Rato Mickey na Eurolândia
Rafael Marques foi na Eurolândia chorar, irmãos metralha lhe olharam, preto fino, óculos de ambaquista, fala só, Rato Mickey, malandro, limpa o pó do sapato, europeu vai te olhar se tens sapato engraxado.
Fez beicinho e deu guinchinhos, queixou eles são maus vão matar o Pluto Tonet e depois vão me matar a mim Rato Mickey com aquelas armadilhas, quem manda é a Maga Patológica.
Me acudam, suplicou, depois vocês vão ficar sem o vosso ratinho que vem sempre na Eurolândia fazer queixa nos Mários, no bochechas Bafo de Onça, no dentinho Zé Carioca e no Pato Donald marinheirinho do Restelo.
Os euróticos não podem ficar sem o Rato Mickey, serve para distrair, quando a polícia está a dar porrada na Gália, dentinho Zé Carioca chama o Rato Mickey, hello Patópolis, mickey mouse, please, vem cá, o que está a acontecendo lá em Luanda, fala, fala está na hora de ir para o ar, esta mudança da hora lá em Luanda é mais uma, e o pessoal já está a dormir como querem que assim o pessoal veja a sic? Não há liberdade de imprensa com esta mudança da hora.
E o ratinho Mickey lhe argumenta, Peninha, mudança de hora é obra do Zédu e da filha e das generais assim quando a sic transmite para Angola lá já são 22 horas e o pessoal está se estendendo… ditadura…
E o dentinho Zé Carioca sorri apartheidiano, até mandam na hora, mandam em tudo até parece que já falaram ao Balsepé tio Patinhas para porem a sic lá, o que achas disso, meu activista?
Disso de quê, companheiro, pergunta Rato Mickey.
Da mudança de hora como manobra do regime angolano.
Sim, eles são capazes de tudo eu numa viagem para Patópolis até estive a pensar Madame Min lá de Luanda manda mudar a hora para eu ficar com o jet lang, aquela coisa das viagens, uma pessoa pode ficar alucinada e depois dizem que é droga… até os patópolis lhes obedecem, o Zédu manda o embaixador ir no palácio e o man vai.
Acha então, Felinho, que o embaixador americano obedece à ditadura de Luanda?
Bem, eu não disse isso, Dentucinho, me não descontrola, as pessoas me informam, tem gente patriota lá em baixo.
E Zé Carioca reforça com ênfase, há gente patriota lá em baixo, diz o activista angolano.
Rato Mickey, nos seus óculos fininhos reflectindo sabedoria extrema, reargumenta, Dentucinho vou na Eurolândia, aliás estou indo mesmo agora, o parlamento vai me ouvir…
Reolhando para os telespectadores dentinho Zé Carioca reataca manhoso, mimado, roendo palavras, acha então, Rato Mickey, que a postura da Eurolândia pode mudar em relação a Angola, talvez sanções, o fim da cooperação, o isolamento, o tribunal internacional de Haia… celas como a do Vale e Azevedo, sem despejos…
Mickey ri e não ri, fingindo ironia como o ratinho na carochinha, por que não, isolamento pára o petróleo pára tudo… o país se afunda.
Angola afunda-se, dentinho Zé Carioca se vira, mindinho nininho, parece está a fazer cócegas na Branca de Neve para ela acordar, e dita sentença, baixinho, seriolento, assim como quando queria dar o golpe na sic e pediu à rtp para ser correspondente não sei aonde, ora cá está como se faz oposição à ditadura tirânica em Angola, caros telespectadores de Luanda, Angola afunda-se, Rato Mickey o activista, esteve aqui a falar de… sangue sim sangue já não há esgoto em Luanda só sangue… e o Rato Mickey como é chamado nos meios revús luandenses, vai à Eurolândia falar da mudança de hora, das sanções, do isolamento, da prisão dos dirigentes angolanos talvez de todo o governo angolano até dos secretários de estado dos generais dos brigadeiros… do professor Pardal… e talvez da sua se calhar… 
E como a sic costuma ter aqueles problemas técnicos (cortes nos custos fixos e variáveis e nos fios) se ouviu ainda dentinho Zé Carioca, languente: Felinho, chamaste-me Dentucinho… assim não vale… e Rato Mickey, semi-rindo: você começou, me chamou Felinho…)



Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário

Dia do Herói Nacional

Pensar e Falar Angola