A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

As Grávidas - Elinga Teatro

  • Elinga Teatro, Largo Tristão da Cunha, nº 17, 1o (por trás do edifício-sede do BPC), Luanda, Angola
  • Descriçã
    Estreia dia 3/12.

    Segundo espectáculo dia 4/12 e depois todas as quintas, sextas e sábados às 20h30.

    Entrada: 2 000 KZ

    ...........................................................

    A peça 'As Grávidas', de Adriano Marcena - aborda temas de grande actualidade, como a gravidez indesejada, a fuga à paternidade, a violência doméstica e a degradação dos valores morais. Num abrigo a elas reservado, quatro grávidas e uma jovem conversam sobre os seus dramas pessoais e a falta de perspectiva para as suas vidas. Escrita em 1991 e fazendo parte da 'Trilogia sobre a Miséria Humana' (Os Leprosos, As grávidas e Os Cristãos), a peça foi pela primeira vez representada em 1995, no Recife, com direcção de Izaltino Caetano. A versão angolana tem adaptação, cenografia e direcção de José Mena Abrantes, assistido por Correia Adão e Vírgula Capomba, e é interpretada por Anacleta Pereira, Cláudia Nobre, Cláudia Púkuta, Mayer Martins e Cesaltina dos Santos. Os figurinos são de Anacleta Pereira, o desenho de luzes de Nuno Nobre e a produção executiva de Cláudia Nobre. Música: Nocturno, de Chopin. Informado da montagem da sua obra em Angola, o seu autor, Adriano Marcena, escreveu que o texto "aborda a barbárie adormecida dentro do ser humano e é lamentável que em Angola, como em qualquer outra parte do mundo, o texto ainda seja bastante actual". Com a escolha desta peça, o Elinga dá continuidade a uma linha marcadamente a favor da valorização da mulher na defesa da sua dignidade e do seu lugar no mundo, patente em obras como Antígona, de Jean Anouil, Casa da Boneca, de Ibsen, Yerma, de Garcia Lorca, Adriana Mater, de Amin Maalouf e Kimpa Vita, de José Mena Abrantes.



Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário