A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

domingo, 3 de novembro de 2013

Sá Silva na GP3 2013

Sá Silva na GP3 2013 - Disputa com líderes e regresso ao bom ritmo marcam última corrida da temporada

Sá Silva fechou hoje o seu ano de “rookie” na GP3. Uma época marcada por algumas dificuldades técnicas, mas que o piloto acredita “ter contribuído para adquirir experiência e conhecimento dos grandes circuitos”, importantes para a evolução da sua carreira. O piloto da Carlin começa já na próxima quarta-feira os testes para a época de 2014.

Luís Sá Silva terminou hoje a temporada de 2013 da GP3 no 17º lugar, mas a disputar posições com fortes adversários na categoria. O circuito Yas Marina foi este domingo palco da última corrida da época e também do regresso do angolano ao bom ritmo de corrida, após um sábado marcado por uma qualificação difícil, limitada a uma volta e com muito tráfego, e uma Corrida 1 com problemas de afinação do monolugar.
“Apesar do resultado final ser igual ao de ontem, estou muito mais satisfeito com a performance de hoje pois pude voltar a ter bom ritmo e a lutar com vários pilotos. O monolugar ainda não está perfeito, mas as modificações que eu pedi resultaram e pude estar toda a corrida no pelotão que disputava o top10, tendo inclusivamente lutado com o Regalia e o Sainz que são pilotos que normalmente disputam vitórias. Isto prova que nesta categoria é difícil ultrapassar e que o meio do pelotão é altamente competitivo, o que demonstra uma vez mais que uma má qualificação compromete todo o fim-de-semana. De todas formas a luta foi boa e hoje senti-me em bom nível e é muito bom acabar o campeonato a tentar ultrapassar o Vice-campeão”, conta Sá Silva.

Nuno Pinto começa esta semana a preparar a nova época do piloto e acredita que esta será marcada pela evolução do angolano e pela melhoria do fórmula por parte da Carlin: “Vamos agora tentar melhorar ainda mais nos próximos dias, uma vez que vamos ficar já aqui em Abu Dhabi a testar com vista a 2014 na quarta e quinta-feira. Nestes dias de testes temos de tentar encontrar uma afinação melhor para o nosso monolugar e melhorar também a performance em qualificação, pois foi o nosso ponto fraco do ano. O ritmo em corrida do Luís é bom e a sua capacidade de lutar no meio do pelotão também, por isso temos de nos concentrar na performance numa volta de qualificação, o que certamente vai ser fortalecido por toda a experiência que o piloto adquiriu durante este ano de estreia na competição”.




Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário