sexta-feira, 24 de maio de 2013

27 de Maio - outra visão

Texto de Diamantino Cunha.
Eu estava então no Huambo, e vi nascer e crescer o fraccionismo. Fui mesmo agora ver um vídeo no YouTube sobre o assunto, em que alguns "nitistas", usando a linguagem Savimbista, referem que foi uma ação dos "Crioulos" contra os "Autótones"! Mais palavras para quê? Jamais esquecerei os seus olhares de ódio e desprezo, quase todos eles oriundos de um dos bairros de Luanda. O mais doloroso é que muitos deles haviam compartilhado comigo e com mais algumas centenas de camaradas as cadeias de Savimbi. Quem começou a semear o ódio e a divisão, e quem primeiro assassinou? A resposta foi brutal? Foi, sem dúvida alguma, mas que os historiadores e sobreviventes contem bem a "história", e que não a comecem pelo fim, pois não estarão a prestar um bom serviço à sua Pátria, nem a respeitar a memória dos aventureiros do "27 de Maio". E alguns deles, meus ex-camaradas e amigos, merecem ao menos isso. Eles, mas também todos os outros assassinados em nome dos ideais aventureiros de Nito Alves, mormente após ter regressado da então URSS com a aura do herói dos heróis, ao ponto de se julgar um segundo Lenine! Sejamos honestos e íntegros.
 — em Luanda






















retirado do FaceBook (Post de Toke)
Pensar e Falar Angola
Enviar um comentário

Dia do Herói Nacional

Pensar e Falar Angola